luta contra a AIDS
02/12/2009, 11:33
Filed under: Notícias

Projeto aprovado no Senado

No dia mundial de luta contra a AIDS (01/12) o Senado aprova e encaminha à Câmara, para sua última apreciação, Projeto do Deputado André de Paula que obriga hospitais a atuarem na prevenção do HIV, de mãe para filho, ainda durante o pré-natal.

Segundo André de Paula, no PL5522/05, o objetivo é garantir atenção especializada – com medidas preventivas, diagnóstico, medicação e acompanhamento – às gestantes e parturientes portadoras do vírus HIV, para a geração e o nascimento de crianças saudáveis, que cresçam com maior segurança e autoestima.

O projeto pretende diminuir os índices atuais que superam os 80%, de crianças portadoras do vírus HIV, contaminadas essencialmente pela chamada transmissão vertical, ou seja, a transmissão do virus durante a gestação, no momento do parto, ou na amamentação.

De acordo com as últimas pesquisas realizadas pela Fiocruz, divulgadas ainda esta semana pelo Ministério da Saúde, o sofrimento social dos portadores do HIV supera os impactos físicos da doença. O estudo aponta que, dos 200 mil brasileiros atendidos com tratamento de antiretrovirais no pais, 65% consideram sob controle seu estado de saúde, em detrimento de seu estado depressivo por exclusão da sociedade.

Os números preocupam o deputado André de Paula que, mais uma vez, enfatiza a importância urgente de seu projeto para a melhoria da qualidade de vida das gerações herdeiras. Ele cita o número alarmante de depressão e ansiedade entre as mulheres soropositivas – 33% sofrem de estados depressivos e 47% se declaram preocupadas e ansiosas com sua condição financeira e social, o que inclui o contexto familiar.

Foto: Jornal O POVO online

Para a coordenadora da pesquisa feita pela Fiocruz, Célia Landmann, conforme divulgado pelo Ministério da Saúde, “O sentimento de tristeza e depressão pode ser explicado pela falta de apoio social, pelo sentimento de discriminação, pelo sentimento de solidão, entre outros, que diferenciam as pessoas com aids da população geral”.

É o que distingue ainda mais, de acordo com o deputado André de Paula, a necessidade de atenção à saúde física e psicológica das gestantes soropositivas. “sabemos que os efeitos e a possibilidade de inserção na sociedade torna-se maior com o diagnóstico precoce da doença, o êxito no tratamento e o acompanhamento psicológico”, lembra André de Paula. Ele defende um cenário ainda mais seguro para as crianças que passarão a receber tratamento desde o ventre de sua mãe. “Elas serão protegidas deste sofrimento”, afirma André de Paula ao esperar que seu projeto seja apreciado pela Câmara e o mais rápido possível levado à sanção do presidente.

Leia mais sobre a tramitação no Senado!

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: